quarta-feira, 11 de março de 2015

Saltou-me a rolha!

Uma orquestra!!! Raios, uma orquestra!!

O Tiago chega a casa há um mês e diz que tem um trabalho para fazer, uma maqueta de uma orquestra. Todos os instrumentos, nos lugares certos e com criatividade e liberdade para o resto.
Como é que raio é que se faz uma orquestra inteira??

Eu à laia de pergunta/sugestão, na reunião de turma com a professora de música, a que tinha pedido o trabalho, mandei para o ar se não podia ser um quarteto ... há uns que tocam tão bem! Mas não, tinha mesmo que ser uma orquestra, inteira.

As ideias foram aparecendo mas claro que como bons portugueses, fizemos a orquestra nos últimos 2 dias do prazo, e amanhã lá vai ele com uma orquestra inteira para a escola.

O pai Fura Bolos foi o mestre dos instrumentos, piano à parte que fiz eu. O Tiago encarregou-se dos arcos para os violinos e outros de cordas, cortou e desenhou alguns instrumentos.
Eu fui a mestra da montagem e colagem.




O piano, tinha que ter piano, era uma exigência do trabalho.


A malta da percussão.


Violas de arco, flautas transversais e clarinetes.



Os moços das cordas grandes, violoncelos e contrabaixo.


Os metais, uma espécie de tuba, trompete e trombone.



 Os violinos, 4 e já chegam, que por vontade do Tiago eram 6!




Todos juntos.


No geral acho que nos safamos, venha o próximo trabalho ... mas vejam lá o que é que pedem!