domingo, 22 de dezembro de 2019

Mãe "só" dos pequeninos - Visita ao Zoo de Lagos

Eramos 5 mães e 9 filhos, sendo que eu só levei os pequeninos (Zé e Rosa) e lá fomos nós num passeio de Natal. 

É bom de vez em quando ser a mãe só dos pequeninos, faz-lhes falta a eles e a mim. 
Não é fácil, como são muitos tentamos sempre arranjar actividades que dê para todos, mas a verdade é que neste momento isso já não é praticável. A diferença de idades já não permite e como mãe tenho que aceitar isso e fazer diferente. 

Então a tarde hoje foi de visita ao Zoo de Lagos, aqui bem perto de casa. Gostei do passeio, já não ia lá há uns anos e foi bom ver diferenças para melhor, novos animais e mais actividades para os miúdos. 

















É difícil para a Rosita ver os meninos no insuflável, mas ela sabe que não pode e apesar de ficar tristinha vai aceitando. É uma valente e uma forte (como ela diz)



Obrigada parceiras de passeio, foi uma tarde mesmo agradável!

Rosita com sapatos Beppi

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

A paragem ... de Budens, ou talvez não!

Falo da paragem de autocarro que fica na estrada nacional 125 mesmo aqui ao fundo da rua, tão perto que por norma é a ques os meus filhos usam, mas há algumas questões sobre a "paragem" que têm que ser vistas com olhos de ver!

Começando com a localização: 
- De acordo com a empresa EVA esta paragem chama-se "Salema Cruzamento" o que não faz sentido nenhum já que está bem dentro dos limites da aldeia Budens. Informação já confirmada com o presidente da Junta.
- No inicio do ano lectivo o Tiago foi apanhar o autocarro para a escola e pasmem-se, como o passe dele diz que é  "Budens - Lagos" então o motorista cobrou ao Tiago 1.05€ para "subir" a rua (500m)!! Ou seja de Budens para Budens 1.05€ sendo que para quem não conhece e pode estar a pensar, pois para andar dentro de Lisboa também pago, isto é uma aldeia com uma área muito pequena, estamos a falar de 30 e poucos habitantes por Km2!!

Pelo mapa dá para perceber melhor:

X a vermelho - paragem na estrada 125
X a verde - paragem no largo da Igreja
Seta a azul - cruzamento da Salema

Linha amarela - sem grande precisão mas é a minha percepção da aldeia de Budens!!



Sim, vou apresentar uma exposição à empresa e pedir explicações ... mas para já é isto.

Segurança da paragem: 

Depois a questão ainda mais importante e pertinente, a segurança! Budens fica localizada na estrada 125 (sim aquela estrada considerada muito perigosa) e NÃO TEM 1 PASSADEIRA!! Budens NÃO tem uma passadeira!! 
Ou seja a paragem serve a aldeia de Budens mas não tem nem iluminação nem uma passadeira para atravessar a estrada nacional 125!

Aqui deixo fotos que tirei numa tarde destas, 18h30, hora de chegada do autocarro onde vêm as crianças da escola básica 2,3 (10 a 14 anos). Noite cerrada, sem 1 única luz e o muito transito de fim de dia.
Para ir buscar os meus filhos vesti o colete reflector  e acreditem que mesmo assim estava com medo de estar ali parada na estrada.

FOTO COM FLASH

FOTO SEM FLASH A APROVEITAR LUZ DE UM CARRO




FOTO SEM FLASH


CHEGADA DO AUTOCARRO (e a Teresa a reclamar porque não gosta que eu a filme!!)



E é isto!! No Algarve que todos visitam no Verão, esta é a situação para os habitantes!! 

VAMOS TER QUE RESOLVER ISTO! 

Sim, porque eu gosto de apontar os problemas mas gosto mais ainda de ajudar na solução!! 

Para já a solução encontrada para nós passa pelo Tiago ir apanhar o autocarro mais longe de casa para não pagar todos os dias 1.05€ para subir a rua e a Teresa e o João a saírem nessa paragem mais longe também quando chegam da escola. Isto porque nos sentidos inversos ficam do lado de cá e não há "tanto" problema.



segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Os sacos

Confesso que não costumo estar muito preocupada em não usar sacos de plástico, mas até gosto da ideia de deixar de os usar.

Como já ouvi nas notícias dizer que para o ano era proibido usar os sacos plásticos transparentes para a fruta por exemplo, cheguei-me á frente e em 30 min fiz 6 sacos de tecido.

Peguei em tecidos finos mas resistentes que tenho cá em casa, na tesoura e na máquina de costura e aqui estão os primeiros sacos para frutas e legumes reutilizáveis cá de casa.

Para já fiz um kit de 6 sacos e juntei-os a um saco de tecido dos grandes com asas (1€ no Aldi) e coloquei na carrinha, assim mesmo que vá às compras sem planear, os sacos estão lá!



Fica a dica aí para casa!

sábado, 27 de julho de 2019

Rissol - o gato

Há tempos tivemos um episódio de "vida selvagem" cá em casa. Um ratito do campo que entrou para casa, não é novidade, e já nem foi o primeiro, vivemos no campo e temos quintal por isso é natural acontecer, mas desta vez a história foi mais forte. 

Estávamos à mesa do pequeno almoço quando vimos o bichinho passar e esconder-se, depois ouvimos TRÁP e a seguir um chiar!! Eu sei, é forte, mas foi o que aconteceu, a ratoeira disparou e o bicho ficou preso por uma pata! Com todos a tomar o pequeno almoço, e eu sozinha com eles ficou difícil, uns riam, outros guinchavam a imitar o rato ... e eu a querer retomar a normalidade e dizer que o pai depois resolvia, mas não deu. Tive que me encher de coragem e com a vassoura mandar ratoeira e bicho para o quintal ... e ignorar a cena do bicho começar a correr com aquilo preso!! 

Bom, depois desta cena de National Geographic em casa, decidimos arranjar um gato, e entre pensar e fazer, apareceu este gatito, que pertencia a uma ninhada de uma vizinha e lá o fomos buscar. 

A escolha do nome não foi fácil, havia algumas sugestões em cima da mesa, mas como somos muitos estava difícil de chegar a acordo, mas com um sorteio lá conseguimos encontrar o nome para o nosso gato! 

RISSOL







O Rissol é gato de casa, mas queremos que possa entrar e sair para o quintal quando quiser, mas como temos a Esteva, a nossa cadela, levou uns dias até isso poder acontecer. 

Agora Esteva e Rissol não são amigos, mas toleram-se e já conseguem partilhar o quintal. Dava quase uma letra de uma canção. 

Veremos se com esta adopção conseguimos manter afastados de casa os visitantes indesejados! 

terça-feira, 23 de julho de 2019

Vale de Boi - é sempre bom passear nesta aldeia

Vale de Boi é a aldeia da minha mãe, onde eu passei todas as minhas férias de Verão e onde já vivi por isso é sempre giro vê-los naquelas ruas a brincar e descobrir.

Mais um ano em que fomos visitar as escavações arqueológicas em Vale de Boi e em que aproveitaram para brincar um bocadinho na aldeia.


Todos à procura do tesouro!



A Rosita encontrou! Um pedacinho de osso.










E quantas vezes é que eu subi a esta bica quando era miúda!?