domingo, 20 de agosto de 2017

Festa de aldeia

Quem não se divertiu em criança num bailarico de Verão? Ou mesmo agora, em adulto?
Um baile de Verão pode ser tão divertido para adultos como crianças e um bom programa para uma noite de férias.

O fim de semana passado fui com os miúdos à aldeia de Barão de S. Miguel, à festa. Jantamos por lá frango assado e uns pipis, mais ao jeito de petisco e fomos ouvindo a musica divertida da Jô-Kina & os BaKorinhos.

O Zé estava embasbacado a olhar para a banda e ora dançava, batia palmas ou simplesmente o pezinho! Estava em grande, divertido e muito entusiasmado com a música. O verdadeiro "showman".

O Tiago fartou-se de rir com as letras das músicas.

Os outros deram um pezinho de dança, mas estavam mais envergonhados.

Mais uma ideia para as noites de férias. As festas são normalmente gratuitas e só se gasta dinheiro se quisermos. Os miúdos divertem-se e nós sempre temos um serão diferente.







video

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Tiago, o teenager!

Foi o primeiro a nascer, foi o primeiro a fazer 1 ano, foi o primeiro a ir para a escola ... é o primeiro teenager cá de casa!
Ser o primeiro, caramba, que responsabilidade, para ele a para nós!

Parabéns miúdo, que és lindo, por fora e por dentro, com os teus cabelos escuros e olhos misteriosos,com a tua inteligência, criatividade, rabugice qb, traquinices, gargalhadas ... enfim, com tudo o que és!

O nosso primeiro teenager, um grande desafio como pais, uma grande aprendizagem para todos.
Tenho dias em que não me sinto capaz de tamanha responsabilidade, tenho outros que levo com a maior das naturalidades!
Fará parte do processo, certo? Para quem já passou por aqui, digam-me tudo!

Parabéns miúdo!





Fantoches na Lua

Mais uma actividade gira para fazer com os miúdos ao sábado de manhã.

No Até à Lua há teatro de fantoches 1 vez por mês, nós fomos ao ultimo e gostamos muito.
Assistimos ao Capuchinho Vermelho, mas numa versão única e inspirada em muitas das versões que existem por aí.
Todos gostaram, a Rosita com 12 meses e o Tiago com 12 anos, foi divertido e inspirador, já que chegaram a casa e foram fazer fantoches para fazerem um teatro cá em casa.









Para ficarem a saber tudo sobre estas e outras actividades, consultem a página Até à Lua e façam like. 

Fotos do Até à Lua

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Chapéus há muitos!

e sapatos também!

Coisas que se podem fazer com os miúdos numa tarde de férias de Verão, ou coisas que eles naturalmente fazem sozinhos numa tarde de férias de Verão.

Há muitos anos que não uso saltos altos, foi coisa que larguei praticamente desde que vim morar para o Algarve, por isso cá em casa os miúdos não têm oportunidade de brincar assim, mas na avó paterna a coisa muda de figura!

Chapéus do avô, saltos da avó, óculos escuros de um, chapéu de outro e dá para umas boas gargalhadas e umas fotos bem divertidas!

Tirei umas 100 ... mas fiquem com esta compilação.


P.S. - sim o Zé está de saltos altos, e divertiu-se tanto!

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Barbaridades!



Os nossos avós eram uns bárbaros! 

A recente polémica que causou o meu anúncio de venda de leitões levou-me a reflectir sobre o assunto , e cheguei à conclusão que os nossos avós eram uns bárbaros, pelo menos os meus eram com certeza a julgar pelas "atrocidades" que faziam e me ensinaram a fazer. 

Ensinaram-me a tratar com respeito os outros seres vivos, sobretudo os que nos servem de alimento... ensinaram-me que também estes merecem uma vida digna e que a sua morte deve ser respeitosa e o menos dolorosa possível. 

Sim, os meus avós ensinaram-me a matar galinhas, patos, coelhos, cabras, porcos etc... eram mesmo uns bárbaros, eles e os avós deles e todas as gerações que os antecederam e que tornaram possível estarmos aqui hoje! 

Os nossos avós eram uns bárbaros ou então somos nós que nos estamos a tornar estúpidos e na nossa estupidez achamos que esta nossa falsa santidade nos torna puros. 

É um CRIME matar nem que seja uma mosca mas já está bem se pagarmos a alguém para o fazer... sim, os frangos que compramos embalados nos supermercados (de preferência sem cabeça para não os olharmos nos olhos) já foram animais fofinhos e até tinham penas, sabiam? 
E aquelas costeletas do cachaço suculentas que vêem em covetes de esferovite também já foram um ser vivo, mas sabe-se lá como morreu?! 
Na nossa estupidez pagamos a outros para fazer o trabalho "sujo", achamos melhor criar "monstros" que têm que lidar com a morte diariamente para que nós sejamos puros (sem ofensa para os senhores dos matadouros). Basta pesquisar em qualquer motor de busca por "realidade nos matadouros" para perceber a que me refiro! 
Só espero que estes "monstros" que estamos a criar, não tenham um dia aspiração a mudar de vida e comecem a ocupar cargos governamentais... ou será que isso já está a acontecer?!
Os meus avós eram uns bárbaros... e eu tenho tantas saudades deles!

Um agradecimento especial aos autores das críticas que originam esta reflexão.

Mais sobre criar animais para comer aqui.

Texto do Pai Fura Bolos

domingo, 13 de agosto de 2017

Modo selfie

Aquele momento em que chegas a casa e vais ver as fotos que tiraste a uma amiga a contar um conto super divertido e ... percebes que o tablet estava em modo selfie!

Também, verdade seja dita, só assim o raio de uma selfie sai com ar natural!


Rita, dá para ver que me diverti imenso! Obrigada!

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Pró em piqueniques!

Entrei em casa a correr, os mais novos dormiam uma sesta no carro. às sombra, enquanto os mais velhos tinham ficado com uns amigos.

Em 10 minutos carreguei o saco, sandes (de várias coisas), iogurtes líquidos, bananas, sumos, água.

Saí, meti o saco na carrinha, voltei a entrar em casa e apanhei 1 casaco para cada um, 7 no total porque o pai Fura Bolos não ia connosco.

Mais uma viagem para colocar alguma roupa extra, calções, cuecas, t-shirts. e quando ia a sair novamente pensei:

- Caramba, levo o Verão nisto, estou cada vez mais rápida em despachar um piquenique, a este ritmo no mínimo não engordo nestes meses de férias. - E fui ao quarto pesar-me!

E não só não engordo, como estou mesmo a perder peso! 62,50 kg ou seja, dois kilos e meio abaixo do peso com que estava na altura em que engravidei da Rosita, há 1 ano e 9 meses!

Boa, venham os piqueniques e estas minhas correrias loucas, fico feliz se chegar ao fim do Verão com os 60 kg!

(eram 21h quando saímos da praia, depois do por do sol!)


Já tenho 3 anos!

O Zé já fez 3 anos! Está um crescido, como ele diz, está esticadinho e comprido e um falador de primeira!

É um miúdo super curioso e brincalhão. Adora brincar com os manos, gosta de desenhar, fazer puzzles mas acima de tudo gosta de conversar com pessoas.

Tão bom vê-lo crescer assim.

Hoje teve um dia em cheio.
Começou com um passeio na Quinta Pedagógica de Portimão, com direito a piquenique (entrada gratuita e um local perfeito para um passeio muito agradável), uma ida à piscina onde uns amigos estão a passar férias, e à noite jogos na Lua (Até à Lua) com direito a parabéns e bolo ao som da viola do Nuno e do mano João.

Eu estou de rastos, o pai Fura Bolos foi trabalhar cansado, mas ele está feliz. Ufa!















video

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Um gadget de praia - para bebés!

- Queria oferecer uma coisa para os dois mas pensei logo que tinha que ser leve e fácil de transportar. 

Foi o que a Joana me disse quando deu o presente ao Zé e à Rosita, um 2 em 1, e que com ajuda dos manos ia ser simples de usar. 

E não há duvida que acertaste em cheio Joana, e Nuno! 
A piscina é o máximo e vocês sabem que eu sou pelas coisas práticas e que não me ocupem muito espaço nem me façam andar carregada, pois ir com 6 crianças para a praia sozinha já é qualquer coisa!

Mas esta piscina encaixa na perfeição no conceito de bem pensado, simples e leve! 
Hoje fomos experimentar e enquanto os manos cavaram um buraco, montaram a piscina e encheram (uns 10 minutos entre a novidade e a brincadeira) a Rosita esperava pacientemente na toalha. Depois seguiu-se hora e meia de brincadeira, tranquila na sua piscina, sempre com os pézinhos de molho e às vezes mais um pouco. 
O Zé também gostou muito mas já intercala a brincadeira entre a piscina e o mar com os manos mais velhos. 

Houve quem visse e comentasse comigo que realmente era bem engraçada e um presente bem lembrado, coisa que às vezes é difícil de conseguir hoje em dia.









O que mais gosto: é leve e arruma-se muito bem, não é preciso insuflar, fica ao nível da areia ou seja o bebé pode estar só com os pés na água se assim preferir. 

Este modelo traz um saco impermeável que serve para encher a piscina (não precisamos levar balde), e 11 brinquedos de água. 

Piscina à venda no Até à Lua 

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

6 numa foto só!

Quando a Rosita nasceu, bem que lhes pedi para tirar a foto da praxe, eu e os filhotes todos ... mas não quiseram! Fiquei com pena mas respeitei. 

Tenho desde então, durante este ano, tentado tirar uma foto nossa, de todos, os 8 e ainda não consegui, mas vou conseguindo de vez em quando umas assim dos 6!

O Tiago quis carregar a Rosita na mochila entre a casa de uma avó e outra e eu por graça disse:

- Olha que giro, subam lá aí o muro para uma foto (tudo o que meta muros, trepar, saltar e por aí fora interessa-lhes!) 



E cá está ela, a foto. Não está perfeita, havia pouca luz, o tablet é fraquinho e nem todos estão a olhar, o João ficou tremido, mas é a foto possível e será mais uma para recordar daqui a uns anos!

P.S. Gosto do cenário e do tipo "miúdos do Verão Azul", lembram-se? 



E para quem quer saber mais de babywearing, aqui está o Tiago (quase quase 13 anos) a carregar a sua mana de 1 ano (acabadinhos de fazer) na mochila ergonómica Manduca. Ele colocou sozinho, ainda vai continuar a achar complicado?

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Uma bola

Uma bola é sempre um bom presente. Uma bola é sempre um bom motivo para jogar com outras pessoas, é mais divertido se forem 2, 3 , 4 ou até 6 e é mesmo isto.

Um casal nosso amigo chegou para férias que normalmente passa aqui na nossa zona e trouxe um presente para os miúdos, uma bola e uma rede para montar na praia e jogar.
Fantástico.
Um presente simples mas tão eficaz.

Por acaso nunca tínhamos tido uma rede destas e apesar de pensar que é mais uma coisa para carregar para a praia, até funciona bem, pois tem um saco para transportar e é levezinha.

Hoje fizemos praia de manhã. Quando chegamos apesar de ainda estar frio tivemos o beneficio de ter a praia só para nós e por isso muito espaço para montar a rede e jogar.

Juntos, os 4 mais velhos lá montaram e jogaram, enquanto a Rosita dormia aninhada a mim e o Zé ia brincando na areia.





1, 2, 3, 4, 5 e 6 , estão todos!


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Férias com crianças

"Não costumo planear grandes actividades, vou vendo o que aparece e o que nos apetece.

Consulto  todas as agendas culturais aqui da zona. Há muita oferta, desde que saibamos aproveitar as oportunidades e não estar presos a expectativas ou outras condicionantes. As actividades gratuitas são as que tento não perder, porque com 6 filhos essa é uma questão a ter em conta." Ler mais

Este foi o artigo que escrevi a convite das Mães d' Água  para o seu blogue. 

Passem por lá, leiam, tirem ideias para a s férias e já agora visitem o site Mães d´Água, uma causa bem interessante a apoiar sem dúvida.


terça-feira, 1 de agosto de 2017

1 ano de Rosita!

Como é possível já ter passado um ano?

A Rosita foi uma grande surpresa nas nossas vidas, instalou-se sossegadinha nesta família de tanta gente e tão barulhenta, e continua passado um ano uma bebé muito feliz, tranquila e calma.

É uma miúda forte, já se vê que tem personalidade, mas delicada e muito mimosa. Adora beijinhos, sabe dar uns abracinhos muito ternurentos e derrete todos com as suas carinhas. É curiosa e afoita mas sempre mantendo o olho no porto seguro.

Nasceu bem grande, a maior de todos, mas quis ser elegante como a mana Julieta. Reconhece o nome de todos os manos, sabe quem são todos e abre sorrisos de orelha a orelha quando os vê.

Foi durante este seu primeiro ano de vida uma grande companheira para mim, andou em tudo o que era reunião, seminário, formação, viagens. Ajudou-me em workshops e consultas, serviu de modelo para ilustrar muitas informações que dei a pais e mães.

Que assim continue durante toda a sua vida, feliz, ternurenta, meiga, sorridente, companheira e forte.

Parabéns Rosita, és a nossa pequenina.