domingo, 24 de abril de 2011

O valor do cabrito


e não estou a falar de valor nutricional.

Para muitos miudos de hoje a carne de cabrito vem das prateleiras do supermercado em covetes de esferovite e os cabritinhos vivem nas quintinhas pedagógicas para serem visitados.

Para os nossos felizmente a realidade é outra.
Os cabritinhos vivem na horta e quando chega a Páscoa vão ao forno! Eles sabem que não podemos ter um rebanho grande de cabras e por isso logo desde pequeninos aprendem que uns ficam e outros são para comer. A esses nem damos nome e assim eles percebem a diferença, e nunca houve dramas no momento em que a travessa de cabrito com batatinhas vai à mesa.

O Arroz de forno e a Canja são os novos habitantes da nossa horta. Dois patos, quer dizer um pato e uma pata que fazem companhia ao Ensopado, um cabritinho. Estes ganharam nomes na brincadeira, mas nomes muito premonitórios.



 



Olhos curiosos

   
  Assim comemos carne mais saborosa mas principalmente ensinamos o valor do cabrito!