domingo, 7 de agosto de 2016

Pós parto de uma mãe de 6

Sendo que pós parto é pós parto, seja do 1º filho ou do 6º, há coisas que são necessariamente diferentes.

Fui mãe há 6 dias, e como qualquer outra mulher, preciso e tenho direito a descanso, mimos, refeições na mesa e tempo para namorar e amamentar a cria, e tive isso tudo, estes dias a 100% com o pai Fura Bolos em casa.

Aproveitámos para fazer almoços mais prolongados e lambuzados de gelado no fim, os miúdos a desfrutarem do pai também ao jantar, serões calmos às escuras na sala, muitos mimos à Rosita, muita maminha para a Rosita e para o Zé.

Mas também, como qualquer outra mulher que já tem filhos, eu tenho mais 5 e sou prática, há coisas para fazer.

Ao 4º dia saímos os 8 de casa, logo de manhã, para ir beber um café e fazer o teste do pezinho da Rosita.




(Sim, eu amamento e bebo café, para mim como mãe funciona e nunca vi interferência na amamentação, como conselheira de amamentação digo às outras mães que se lhes apetece o tal cafézinho, bebam, pior fará o stress da "resseca", se acharem que interferiu no bebé, então ponderem se devem ou não tomar. )

Ao 5º dia caiu o umbigo da Rosita, já está uma linda menina.


Ao 6º dia conduzi pela primeira vez, o pai Fura Bolos voltou ao trabalho e seria o meu primeiro fim de tarde/jantar/deitar sozinha com os 6 (mas 2 ficaram na avó!).

(Sim o pai teve que voltar já ao trabalho, estamos em Agosto, no Algarve e o pai trabalha na restauração ... está tudo dito, o resto dos dias logo gozará quando tudo estiver mais calmo por estas bandas)

O pai deixou os legumes todos descascados e prontos na panela, eram quatro da tarde quando acendi o lume e acabei a sopa para o jantar. Lavei e estendi 2 máquinas de roupa da Rosita, amamentei bastante, sentei-me no quintal a apanhar ar fresco,comi melancia ao lanche.

Ao fim da tarde tinha a Rosita a dormir uma grande sesta e a Julieta e o João a brincarem no quintal, os outros 3 estavam na avó. Só o Zé voltou para dormir em casa. Vá lá que chegou quando a Rosita descansava na alcofa e eu pude adormece-lo à mama e depois deita-lo descansada.

Se acho importante dar tempo ao pós parto? Muito!
A lua de leite é importante e deve ser respeitada, mas acima de tudo cada mãe, mulher, deve sentir-se bem e fazer o que sentir ser o melhor para si. Para mim são importantes estas saídas matinais com todos para um café, depois o resto do dia por casa entre mamadas e fraldas sabe muito bem, enquanto o pai sai e leva todos para irem tratar dos nossos porcos ou ver as avós.

Esta segunda semana será a semana da burocracia, registo, segurança social, escolas dos miúdos, enfim papelada que é preciso tratar, vale-nos o facto de morarmos num concelho que está neste momento cheio de gente que faz fila no supermercado, mas nos serviços públicos isso não existe!




P.S. Antes que se levante alguém a dizer que é cedo para tanto passeio ... a Rosita nasceu nesta família e é nesta família que vai crescer feliz, com todo o rebuliço que isso implica, mesmo as idas ao café (que é calmo e sem fumo, claro!).