quarta-feira, 22 de julho de 2015

Alimentar a imaginação

Cá em casa somos muitos, e com crianças sabe-se que massas é sucesso garantido.

Seja esparguete com frango, bolonhesa, massa carbonara, saladas com massa, sopa com massissinhas, massa de peixe, fusili com atum, seja acompanhamento ou prato principal, a massa é sempre um sucesso.
E para ser sucesso em 7 pratos é preciso muita massa.

Os pacotes de esparguete já só vale a pena comprar de 1 kg, os de 500 g já não dá para uma refeição.
O macarrão grande para uma salada vai todo, o pouco que sobra cozido dá-se à Esteva.
A massa de peixe leva uma mão cheia por pessoa, assim me ensinou a minha avó, e é medida que não falha.
As massinhas  ainda dá meio pacotinho por sopa , por agora.
O fusili com atum leva um pacote de 500g completo e não sobra nada nem para a Esteva.
Para as saladas aproveitam-se os restos que ficam nos pacotes já abertos, e é o que for.

Para acompanhamento de alguns pratos o pai Fura Bolos gosta de tagliatelle, e por isso compra-se tagliatelle da Milaneza, em pacotes de 500 g, ou pelo menos assim diz o pacote e o recibo do super mercado, mas e o que diz a balança? E o que tem o pacote?

É aqui que começa a imaginação.

O slogan é bem claro: "Milaneza alimenta a imaginação" e é isto, porque com pacotes assim só se comermos as 223 g e imaginarmos as outras 277 g !


Terá sido erro de embalagem? No empacotamento ou no preço? Ou na gráfica ?
Fica a dúvida, mas uma coisa é certa, dizer aos miúdos cá de casa para imaginarem que estão a comer massa, não dá!