segunda-feira, 18 de julho de 2011

Escrita criativa vs Escrita intuitiva

A Mãe de todos nunca foi de letras, bem pelo contrário, em tempo de escola foi sempre de ciências, matemáticas, físicas, químicas coisas que agora se precisasse teria dificuldade em recordar, por outro lado as letras sempre andaram presentes na leitura, consegui ler a colecção toda de Uma Aventura, Os Cinco, Os Sete, As  Gémeas, e hoje em dia  mais que não seja na leitura do jornal e numa ou outra crónica, ou até mesmo na leitura dos rótulos dos enlatados ou dos cereais ou mesmo do pacote das fraldas. Apesar de não ser de letras nunca dei erros, sempre li muito bem em voz alta, útil quando se tem 4 filhotes sedentos de histórias, e sempre gostei de escrever, as famosas composições sobre as férias ou sobre o animal de estimação da extinta  4ª classe, mas nunca fui de mostrar escritos ou escritas a ninguém.

Agora sigo a minha intuição, não posso dizer que sigo ao sabor da caneta no papel porque hoje em dia é mais ao som dos dedos, e não são todos, indicador da mão esquerda e indicador e médio da mão direita, no teclado do portátil.
  1. Polegar - polegar, dedão, positivo ou mata-piolho.
  2. Dedo indicador - indicador, apontador, fura-olho ou fura-bolo.
  3. Dedo médio - dedo médio, dedo do meio, maior-de-todos ou pai-de-todos.
  4. Anelar - anelar ou seu-vizinho.
  5. Dedo mínimo - dedo mínimo, dedinho, minguinho ou ainda mindinho.

O que escrevo vai sendo criado na minha cabeça no dia a dia, enquanto mudo uma fralda, ou a Julieta mama, ou se o Tiago pede ajuda com os trabalhos de casa, ou se a Teresa vem com uma história mirabolante (como aquela do ir a Africa) da escolinha.
Não sei regras de escrita especificas a não ser o que todos deviam saber, começar todas as frases com letra maiúscula, usar pontuação, regra muito importante a não ser que sejamos o Saramago e aí podemos abolir esta regra, fazer parágrafos quando se muda de assunto e mais algumas regras básicas. Sai tudo um bocado aos trambolhões e é bom a tecla Delete existir porque muitas das vezes é usada mais que uma vez numa só frase.
Inspiração, porque é isso que move os dedos indicadores e o médio da Mãe de todos neste teclado, não falta, tenho 4 fontes inesgotáveis em casa, as mesmas fontes que me fazem interromper pelo menos 3 vezes a escrita, mesmo que já estejam todos deitados e aparentemente a dormir bem.





Escrita criativa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Escrita criativa é uma expressão usada para:
a) Designar toda a escrita literária (textos literários), nomeadamente poemas, contos, novelas, romances, textos dramáticos, guiões;
b) Designar a disciplina / área do saber que visa a transmissão e prática dessas técnicas, regra geral no contexto de uma oficina, laboratório ou curso.


A minha ideia é fazer escrita intuitiva, como eu lhe chamo, mas será que é também escrita criativa?
"O tom espontâneo e sensível deu vida e fluidez às palavras. Bravo! Bjs" Remetente: Rita Enviada: 17-Jul-2011 01:23:20 Chega a parecer um comentário de uma critica de jornalismo, mas não, foi um comentário da tia de todos, que por sua vez já fez bastantes workshops e afins de escrita criativa!