quinta-feira, 7 de julho de 2011

Attention! Red Alert save the planet...


A amiga da Mãe de todos está à espera todos os dias no quintal junto ao portão, eu é que nem sempre a vejo, quer dizer nem sempre lhe digo que já estou de abalada... escapo-me pela porta da frente com a desculpa que estou atrasada ou que tenho que ir levar ou buscar algum dos miúdos, ou, ou ,ou ... e lá vou de carro, mas com sentimento de culpa.



Mas quando a Mãe de todos sai de casa orgulhosamente montada na sua bicicleta, que apesar do fraco aspecto até tem nome, Frika, sente que está a andar no sentido certo. São 4 quilómetros, metade em estrada nacional mas depois entra num troço de estrada que está fora de serviço e aí é sentir a proximidade da natureza. Ouvem-se os passarinhos, sente-se o vento na cara, estalam debaixo dos pneus os raminhos secos caídos no chão, há tempo para pensar, escrever no pensamento o post seguinte do blog, e nestes 4 quilómetros há tempo para agradecer a vida que tenho e como é vivida.




Equipada a rigor, com a camisola suada, com dor nos joelhos que apesar do exercício ainda andam enferrujados, mesmo assim, chegada ao destino, ainda há tempo e vontade para colocar a máquina no automático e tirar uma foto para ilustrar estas palavras. A Mãe de todos não pode deixar de sorrir ao ver a figurinha.

Os miúdos gostam de ver a Mãe de todos abalar na bicicleta, gostam de ouvir falar do caminho que a Mãe de todos faz, do que vê e do que ouve e eles próprios ficam com vontade de ir. Estarei assim a aguçar o gosto deles pela natureza?



De mão dada com o pai Fura bolos observa-se e conversa-se sobre o que se vê e ouve.



Foi por opção que deixamos de ter o segundo carro, uma decisão tomada para poupar, para sermos obrigados a fazer exercício mas agora sinto também ter sido uma decisão ecológica e amiga do ambiente.
E se todos deixassem o carro em casa pelo menos  2 vezes por semana e andassem de bicicleta, será que ajudava a salvar o planeta?