sábado, 11 de maio de 2019

E se eu não o encontrasse?

Que medo!! Que frio na barriga!

De olhos vendados, uma a uma cada mãe entrou na sala do jardim de infância. Lá dentro 25 crianças, em roda, em silencio esperavam por ver a sua mãe entrar. Cada mãe, uma a uma, tocou, cheirou, pegou um a um cada menino até reconhecer o seu!

E se eu não o encontrasse? Se eu passasse por ele e não o reconhecesse?

Foi um exercício dinamizado pela Juliana Barroso, do projeto Inspirar + que facilita as aulas de meditação no jardim de infância onde está o Zé.

Assim começou a atividade do dia da mãe.

Eu encontrei o meu Zé, senti o seu cabelo, cheirei o seu pescoço e toquei nas roupas dele e sim, soube que era o MEU filho!

Depois sentados no chão ouvimos uma história sobre as mães, fizemos uma meditação de 12 minutos (UAU, 12 minutos para relaxar a meio de um dia!!) e acabamos a fazer um desenho a 4 mãos, eu e o Zé.
Um ninho e 2 passarinhos, mãe e filho.

Nas paredes do jardim de infância há também mães lindas expostas, mães desenhadas pelos meninos e estão todas tão bem!

Esta sou eu aos olhos do Zé




Sem comentários:

Enviar um comentário