segunda-feira, 26 de junho de 2017

“O Olhar do Pintor - O Monumento como motivo artístico”

Mais uma vez, a Ermida Nossa Sra da Guadalupe! 

A Ermida de Nª Sra de Guadalupe acolhe o projeto “O Olhar do Pintor – O monumento como motivo artístico”, que irá decorrer no domingo, dia 25 de junho, através de duas sessões de pintura ao ar livre : das 10h30m às 13h e das 15h às 17h3om.

A participação é dirigida a todos a partir dos 12 anos, ou dos 8 anos desde que acompanhado por um familiar, e não requer formação em pintura. Em cada sessão haverá uma abordagem à história do monumento, à função dos materiais e regras básicas da pintura a óleo.

Projeto concebido e realizado pela Artadentro - Arte Contemporânea - Associação, é destinado a todos aqueles que se interessem por pintura ao ar livre e tem como objetivo quebrar o preconceito da pintura como expressão plástica difícil e destinada apenas a alguns, promover a participação, a aprendizagem e a experimentação e proporcionar a criação da memória de uma experiência e de um lugar através de um novo olhar sobre o monumento e a sua envolvente.

Todo o material será disponibilizado gratuitamente pelos formadores/dinamizadores, os artistas plásticos Ana André e Vasco Vidigal, sendo a tela final propriedade de seu autor.

A participação é gratuita e requer inscrição prévia com indicação de nome, idade e contato telefonico para: artadentro@hotmail. com .

Esta é uma iniciativa do ciclo Mãos no DiVaM, do programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos da Direção Regional de Cultura do Algarve, DiVaM 2017- Lugares de Globalização.



E quando li isto, pensei logo: VAMOS! 
E FOMOS! Não fomos todos pois teve que haver uma selecção por idades, ora se era para mais de 8 anos, podia ir o Tiago e a Teresa, mas e o João? Faz 8 anos daqui a dias e tem tanto jeito para desenho... 

Lá nos inscrevemos, em principio eu já não tinha vaga, mas ao chegar lá estavam a sobrar cavaletes, sedentos de quem quisesse pintar e eu também pintei! 






Escolher os pincéis e perceber que diferentes tipos há.


As paletas já com as tintas e bem postas na mão, aqui houve um imprevisto, o Tiago é canhoto, tiveram que trocar as tintas para o lado contrário da paleta, pois, às vezes nem pensamos nestas pequenas coisas, mas fazem diferença.


Os 3 artistas enquanto ouviam explicações sobre pintura.



A concentração de cada um!







Bom, se fosse para viver da pintura não dava ... mas para primeira experiência até que nem ficou mau! A minha visão da ermida, oleo sobre tela, por Ana Custódio, 2017!


E aqui todas as obras de arte desta manhã, que teve chuva, pingos grossos, céu azul que depois de pintado passou a cinzento, sol mas acima de tudo teve criatividade.




Mais uma daquelas actividades mesmo aqui à nossa porta que não há como perder!