segunda-feira, 12 de junho de 2017

Do mar para a grelha

Este podia ser o slogan de um novo restaurante de peixe grelhado, daqueles de beira de praia, vista mar ou de uma qualquer zona balnear deste nosso Algarve, mas não, foi mesmo a nossa tarde!

Ontem dei um salto à praia com os miúdos e vimos um rapaz à pesca, apanhou 3 peixitos e estava feliz. Eu achei que era uma boa ideia hoje, já que o pai Fura Bolos estava de folga, irmos até lá novamente e levar as canas. Podia ser que apanhassem também 3 peixitos e sempre dava para uma massada de peixe, assim coisa para fazer render o peixe.

O mar hoje estava alvoraçado, não dava para banhos e o pai Fura Bolos não estava muito positivo em relação à suposta pescaria.

Lançou ... e anzol preso na rocha.
Lançou novamente ... e mais um anzol perdido ...
Mudança de estratégia, e em vez de pescar ao fundo, passou para a boia (isto para quem entende de pesca faz sentido, aos outros peço desculpa mas também não sei muito para explicar!)


E sai um peixe ... e sai outro ... e os miúdos pulam e gritam de alegria e eu grito ao pai Fura Bolos "só faltam 4 para alimentar os gaiatos!"


E mais outro, e outro e outro ... e era só lançar e voltar a recolher ... e outro e outro e mais outro!


Entretanto uma amiga veio ter connosco e os miúdos dela juntaram-se aos nossos na alegria de ver sair peixe da água enquanto nós conversamos um bom bocado.


Deu para o nosso jantar de 8 pessoas e ainda para oferecer à nossa amiga peixe para o jantar dela, família de 5!

Ah e não foi preciso ser massa para fazer render o peixe!

O pai e o Tiago arranjaram o peixe mesmo ali, na praia e já o trouxemos para casa pronto para ir para a grelha! Foi mesmo um belo peixinho grelhado com uns legumes cozidos a vapor!

Fresco mais fresco não há!