quarta-feira, 6 de novembro de 2013

É muito filho!

São 4, cada um é um e portanto são 4, todos diferentes, em idades, gostos, feitios, anos escolares, actividades ... e a cabeça da mãe é 1, só 1 mas que tem que no dia a dia se dividir em 4 e cada um leva um bocadinho e tenho a sensação que aqui dentro fica cada vez menos!

Bom isto para dizer que é fácil com 4 nos esquecermos que ainda não entregamos um papel na escola, ou que hoje quem saia às 15h30 era a Teresa e não o Tiago, mas que o Tiago tinha TIC e por isso precisava do portátil, que os outros dois tinham que levar feijões para o infantário mas também vão precisar de levar 10 castanhas cada um ...  e claro está, se nos formos esquecer de alguma coisa, que seja dos papeis!

Mas hoje lá fui, decidida a entregar tudo o que era preciso entregar nos serviços da Câmara, já com 1 mês e meio de atraso ... mas ainda assim a tempo, digo eu.
Quatro formulários aparentemente iguais mas diferentes e por isso enganei-me em dois deles, tive que repetir tudo (valeu-me a ajuda da menina que lá trabalha), mais acertar com as datas de nascimento e todos, são aqueles instantes em que fico com a caneta parada em cima do papel para me recordar que o que nasceu dia 13 foi no mês 9 e o que nasceu a 24 foi o mês 11 ... e por aí fora, e assim vejo que a cabeça está a falhar, medo, muito medo!

Como prémio de boa mãe que trata das papeladas, ganhei uma ida à retrosaria, que para mim serve de terapia! Fitas, conversas, rendas, botões, histórias, tudo se mistura na loja onde vou por necessidade, profissional, mas pessoal também.

E hoje trouxe de lá coisas improváveis.


Fitas para a costura, 1 romã oferecida pela Paula e 2 xuxus para plantar oferecidos por uma rapariga que lá entrou entretanto. Para retrosaria não está mal!

E ainda tempo para passar na loja de ... não sei bem como chamar, se é uma drogaria, ou reforma agrária ... ou loja de tudo e mais alguma coisa!
Ora vejam se não tenho razão, de lá trouxe 30 pés de couve galega, 1 rolo de guita, 1 rolo de sisal e  ainda meia dúzia de feijões, oferecidos pela senhora, para os miúdos levarem para a escola!