sábado, 10 de dezembro de 2016

A Liliana

Há dias a Liliana telefonou-me. Quem é a Liliana? Pois, eu não a conheço, mas a Liliana podia ser a Maria, a Andreia, a Elisabete, a Ana ... a Liliana é qualquer uma de nós.

Continuando...
A Liliana telefonou-me, estava eu a tomar o meu café matinal, um destes dias, e o que precisava era apenas saber que não está sozinha.

Quando se tem um bebé pequenino passamos por muitos momentos em que achamos que ninguém nos compreende, que mais ninguém está a passar pelo mesmo, que o nosso bebé é o único a não dormir, que nós somos as únicas a dar colo a mais ou a menos, que a amiga da prima do vizinho tem um bebé que engorda mais que o nosso ... e podia continuar por aí fora.
Quando se tem um bebé pequenino passamos por muitos momentos e ponto!

A Liliana ligou-me porque sabe que tal como ela, tenho uma bebé pequenina, porque conhece a minha cara (daqui do blog) e porque sabia que eu a ia compreender e ouvir sem julgar. Não nos conhecemos, mas afinal de contas todas nos conhecemos.

É tão importante termos alguém a quem ligar, fiquei tão feliz por saber que a Liliana sentiu que me podia ligar.

O que aconteceu naquela conversa foi apenas ouvir a Liliana e fazer com que as palavras dela ecoassem e confirmassem que o que está a fazer é o melhor que sabe e está perfeito, o que recebi de volta foi o eco da minha escuta que me confirmou mais uma vez que estou no caminho certo.

É nestas situações que percebo muita coisa, que aceito muitas outras e que agradeço.