segunda-feira, 1 de junho de 2015

Vá lá, o dedo tem defeito mas a mama não!

Começar a semana com uma ida ao hospital não é lá das melhores coisas, mas foi o que tive que fazer hoje. 
Ontem tinha uma dor esquisita no dedo mindinho da mão direita mas durante a noite a dor estranha transformou-se em dor aguda e num dedo inchado, muito inchado! 

Tentei rebobinar o filme uns dias para ver se me lembrava de alguma pancada, pensei que com tanto miúdo à minha volta ainda tinha dado alguma pancada valente e nem me teria apercebido, mas não me lembrava de nada.
A caminho do hospital só pensava que ia sair de lá com uma tala e o diagnóstico de dedo partido. 

Fui chamada para a triagem e por ter o Zé à espera no carro com o pai Fura Bolos e porque o Zé é um bebé que mama e eu uma mamã que amamenta tive direito a uma pulseira amarela para não demorar tanto, gostei muito da atitude do enfermeiro, precisamos de mais apoios destes. 

Quando finalmente fui chamada para o médico o Dr. Abel (soube o nome depois), argentino e muito simpático assim que me ouviu a descrever a dor e que não me lembrava de ter batido em nada diagnosticou logo uma artrite hemorrágica espontânea, raio de nome para uma dor destas! 
Explicou-me o que era e no decorrer da conversa falámos de uma data de coisas, mas o que me ficou bastante marcado foi ele achar estranho em amamentar ainda o meu bebé de 9 meses pois infelizmente em Portugal as mulheres têm  "mamas com defeito" isto dito com ironia claro! "Em África, funcionam todas bem, não há defeitos e na Europa as mulheres estão assim!"

Pronto sai de lá com o dedo tal e qual entrei mas com um grande sorriso na cara. 

"Quem me dizia a mim que numa segunda de manhã vinha trabalhar e encontrava uma senhora como você, simpática, sempre a rir e que desde que aqui entrou falou de tanta coisa e não se queixou de nada (vida) a não ser do dedo! Estou grato! "

Opá, olha que se não fosse o dedo doer tanto, não poder fazer quase nada, não conseguir pegar no Zé e ter o jantar para ir fazer ... até tinha sido uma boa manhã de conversa! 

Entretanto já descobri uma data de coisas da vida prática que não consigo fazer com a mão esquerda ... não vou entrar em pormenores, podia ser aborrecido!