quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Gabriela


Que presente lindo que eu recebi no outro dia pelo correio.

Esta é a Gabriela, uma boneca linda, toda feita à mão pela minha amiga Sarah, uma boneca que trás um bebé dentro dela pronto para nascer. Com placenta, cordão, tudo, o bebé tem molinhas no umbigo de onde sai o cordão e na boca para poder mamar, a Gabriela tem molinhas nas maminhas para poder alimentar o seu bebé.

Estas bonecas para além de lindas e perfeitas são ideais para explicar aos mais novos como nasce um bebé. 

Eu já tinha uma que mandei fazer há uns dois anos, de presente para mim e para a minha Teresa, agora tenho as duas amigas para parirem juntas.

Podem visitar a página da Sarah aqui e contacta-la para encomendas.




terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Eu juro que não menti!

Quando no dia 20 de Novembro escrevi este post sobre uma carrinha de 9 lugares e disse que não havia bebé a caminho ... eu juro que não sabia!

Mas sim, o cenário mudou, porque o Universo tem coisas preparadas para nós e nós estamos cá para as aceitar, e agora a carrinha de 9 lugares faz ainda mais sentido (e falta!).

Vem aí o #6, o ovinho que falta pintar na caixinha que ontem partilhei.

Os miúdos estão radiantes e nós também.

domingo, 24 de janeiro de 2016

Votos

Hoje como era nosso dever e direito fomos votar.

Eu levei as meninas comigo enquanto o pai esperou na carrinha com os rapazes, depois foi ele votar e levou os rapazes mais velhos.

Quando nos juntamos todos a conversa dos miúdos era sobre em quem nós tínhamos votado.
As meninas diziam "A mãe votou na Marisa!"
Os meninos diziam "Eu vi eu vi, o pai votou no Tino"

Eu para os acalmar disse na brincadeira, eu votei na Marisa porque é a que canta melhor o fado (fazendo analogia à fadista Mariza) e o pai votou no que toca melhor acordeão, o Tino.

Eles continuavam um pouco excitados e foi no meio dessa excitação que se ouviu o João :
- Não foi nada, o pai votou no Quim Barreiros!

Bom, não preciso dizer o tamanho da gargalhada geral, pois não?

A bem dizer só faltava mesmo um Quim Barreiros naquele boletim de voto!

sábado, 23 de janeiro de 2016

Distância de segurança

Descobrimos a distância de segurança!

Foi no primeiro fim de semana do ano, mesmo no inicio das férias do pai Fura Bolos e do fim das férias dos miúdos, que nos aventurámos em mais uma viagem!
Na memória estão ainda as 9h para chegar a Portalegre o ano passado em Janeiro, as paragens entre Budens e Lisboa em Setembro e até as vezes que temos que ir a Portimão (35 km de distância) e mesmo assim é um drama, mas mesmo com estas memórias, tínhamos que tentar mais uma vez.

A desculpa era a carrinha nova, fazer a primeira viagem na carrinha, com mais espaço, mais ar para respirar, rádio que se ouve à frete e atrás, ar condicionado mesmo para os lugares da ultima fila ... enfim, a coisa não havia de ser assim tão má.

Pensar num local, com estadia, a uma distância de segurança, que é nada mais nada menos a distância certa e máxima antes de começarem os dramas, é que foi um desafio. Mas foi aí que surgiu a ideia, e porque não ir até à casa da avó Antónia,  bisavó que só o Tiago conheceu, a casa onde o avó Zé cresceu? Era novidade, era uma casa antiga para descobrir, era uma terra nova ... só podia ser bom, e foi!

Fomos então até ao Cercal do Alentejo!

Para eles foi mesmo uma aventura, a casa está fechada todo o ano, é antiga, há fotos a preto e branco nas paredes, as paredes já acusam a passagem dos anos, há uma porta "secreta" fechada para um sótão, há um quintal que cresce livre e selvagem com as chuvas do inverno, tudo bons ingredientes para um fim de semana em família.










  
 Na viagem ainda descobrimos um restaurante de beira de estrada, daqueles com comida da boa.



A chuva não deu tréguas na viagem de regresso e como se isso não bastasse o melhor que podia acontecer era ficarmos sem limpa-para-brisas! Ainda fizemos uns quilómetros a parar de 5 em 5 minutos para limpar o vidro com um pano, mas depois o pai Fura Bolos conseguiu com um arame e umas ferramentas emprestadas desenrascar a coisa e deu para chegarmos a casa sãos e salvos.



E afinal qual é a distância de segurança?
São uns meros 116 km,tudo o que vai para além disso neste momento acho arriscado! Dado que moramos no Algarve, se traçarmos um perímetro à nossa volta com 116km, não nos restam muitas opções, a não ser que queiramos ir a nado a algum lado!

O primeiro concerto

Foi por eles considerado o primeiro concerto a que assistiram, pelo menos de uma banda assim com músicos a tocar guitarra e uma espécie de bateria, palavras deles. 

Pois, uma banda é uma banda e a expectativa de ver uma banda num palco era grande. Confesso que eu queria muito ir ver o Miguel Gameiro e os Polo Norte, banda do "meu tempo", mas também confesso que tive que me encher de coragem e/ou loucura para ir com os 4 já que o Zé ficou na avó. 

Jantamos, já em grande agitação, porque para estes miúdos sair de casa à noite dá sempre azo a muito rebuliço, e lá fomos, 1, 2, 3, 4, 5 todos na carrinha, não faltava nenhum. Conduzi até casa da minha mãe, deixei o Zé que ficou alegre e contente e lá fomos nós.

Consegui chegar bem antes da enchente e apanhamos uns bons lugares na 3ª fila, mas e aguenta-los ali até começar! O concerto atrasou um pouco e o sono começava a fazer-se notar nos olhinhos deles.

Mas começou e valeu muito a pena. O Tiago juntou-se a um grupo de amigas por isso não vi as suas reações sei apenas que abraçou uma amiga especial no momento do abraço, mas ver a Teresa a cantar " Lisboa Lisboa , bairro da madragoa", o João a saber o "Dá-me um abraço" todo de cor e a Julieta a vibrar com as luzes, encheu-me o coração.

- Teresa, isto é bem melhor que ouvir no youtube, não é? 
- Mãe, até sinto vibrar nos pés, é muito bom! 

E pronto, foi isto e foi mesmo muito muito bom! 

(vídeo feito pela Teresa )


quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

A Viagem do Nascer

A quem fizer sentido.

Se está grávida e procura uma preparação para viver o parto com respeito e amor, para perceber as opções que tem, para partilhar dúvidas e receios, alegrias e experiências.

Tem uma amiga grávida e ela já tem tudo para o bebé? Então este pode ser o presente perfeito, pode oferecer-lhe uma ou mais sessões. Um presente diferente e sem dúvida diferente.

A começar nesta sexta feira, no Colégio S. Gonçalo, em horário pós laboral. Vagas limitadas.

   


 


Palestra - Ajudar a criança a crescer

Um arco íris que brilhou numa noite fria.

 

Uma sala cheia de gente, gente de vários sítios, de vários quadrantes, mas todos com um interesse comum, ajudar as crianças a crescer felizes. Foi este o cenário que tivemos em Budens no dia 15 de Janeiro, uma sexta-feira, uma noite fria.

Meia centena de pessoas, todas com vontade de saber mais, rever conceitos ou apenas ouvir. A palestra do Dr. António Valentim soube a pouco, hora e meia passou a correr e mal demos por isso tinha que acabar. Fica a vontade para mais, em breve, esperamos nós.

A Juliana, do Espaço Infinitus levou-nos depois numa viagem, guiou-nos numa meditação e mostrou-nos que para parar e respirar bastam 5 minutos, aqueles que nós tantas vezes dizemos que não temos.







A todos os que ajudaram a organizar, que se empenharam a divulgar, que apoiaram e a todos os que nos brindaram com a sua presença, um muito obrigada. 

À Juliana Barroso e ao dr António Valentim grata pela partilha.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Só porque sim

Quando à volta de uma mesa se juntam amigos e familiares só porque sim, é muito bom!
Já não é natal, o ano novo já passou, ninguém fazia anos, não era feriado nacional nem tão pouco se comemorava nenhuma data importante, era apenas domingo...

E um domingo com sol, um porco, amigos de perto e de longe, família daqui e dali, miúdos sujos e felizes, adultos com conversas alegres.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Um novo ano!

E foi assim, debaixo de uma chuva de fogo de artifício que entrámos em 2016, todos juntos, uns a dormir outros com ouvidos tapados, e a brindar com champomix (sem álcool) em copos de plástico.
E foi isto, e foi tão bom!